sexta-feira, 16 de julho de 2010

Toda a verdade sobre "O Pátio das Cantigas"

Estreou em 1942 e tornou-se o principal clássico do cinema português, com expressões que perduram para sempre na nossa memória como "Ó Evaristo, tens cá disto?" e "Dona Rosa, chegou a sua filha!"


Onde fica o Pátio das Cantigas?




Não é de espantar que vários cantos e freguesias de Lisboa sejam apontados como o verdadeiro local das filmagens do Pátio das Cantigas: Os mais óbvio são em Alfama, mas outros juram que foi num recanto da Estrela, em Campo de Ourique, no Campo Santana (talvez por causa do Vasco Santana) ou no Bairro Alto. O pátio que no filme chamava-se "Pátio do Evaristo" poderia bem ser no Príncipe Real, depois do Arco do Evaristo que existe mesmo e começa na Rua D. Pedro V. Pessoalmente apadrinho a escolha de uma "Villa" operária na Graça com as suas casas viradas para um pátio central. Das sete vilas operárias lá existentes gosto bastante de duas ou três.

... Mas não foi em nenhum desses locais :(


A planta do pátio com o local de cada residente


Depois de estudado o caso, apresento aqui a derradeira verdade sobre "O Pátio da Cantigas":

O filme foi integralmente rodado num cenário construído nos estúdios da TOBIS, no Lumiar.

Assim o diz o Instituto Camões, a Wikipedia, a TOBIS e as provas fotográficas:

"Várias zonas da capital reivindicaram o lendário Pátio; ora, não passava dum cenário de Roberto Araújo - síntese arquitectónica de Lisboa, e espaço funcional construído nos terrenos da TOBIS, a partir do qual se desmultiplica a acção, paralela ou envolvente." (http://cvc.instituto-camoes.pt)

Roberto Araújo é creditado como o criador dos cenários no final d' "O Pátio das Cantigas" (Wikipedia / Roberto Araújo Pereira).


O cenário em construção (origem: TOBIS Portuguesa)

Ah... e se ligarem para a TOBIS Portuguesa eles confirmam isso ;)

Além disso existe um ou outro ângulo que só poderia ser filmado removendo as escadas que estão de frente para o arco, algo habitual nos cenários mas impraticável num pátio verdadeiro:


As escadas junto à fonte.
A filmagem do arco, com a fonte do lado direito.
Para filmar isto é necessário retirar as escadas para colocar as câmaras de filmar.


É claro que o meu lado romântico prefere acreditar que toda a acção foi filmada num local mágico em Lisboa que conseguirei encontrar um dia. Estou errado, mas prefiro assim.

Se vieram até aqui, pelo menos aproveitem e façam um passeio virtual pelo "Pátio das Cantigas"




ATUALIZAÇÃO - Em 2015 foi lançada uma nova versão deste filme com o César Mourão, Sara Matos, Rui Unas e Miguel Guilherme como protagonistas desta história reescrita de acordo com a realidade do Séc. XXI. Podem saber mais informações clicando aqui (IMDB - Pátio das Cantigas 2015)